Apresentação do Curso (2o.Semestre de 2009)

 
PARA ACESSAR A PÁGINA DO CURSO 4320196 FÍSICA PARA ENGENHARIA 2 DE 2010 POR FAVOR CLIQUE AQUI.

ATENçÃO: Devido ao novo calendário, em princípio não haverá aulas de Física II nos seguintes dias: 10 de setembro e 15 de outubro. Consulte seu professor e o Calendário da disciplina (link à esquerda), em especial o Calendário Google que discrimina todas as atividades durante o semestre inteiro.

Aviso aos alunos das turmas 5 e 6 do Prof. Hélio Dias: as aulas dessas turmas estão sendo ministradas no Auditório Norte (Edifício Principal, Ala Central) do Instituto de Física.


A disciplina Física para Engenharia II é composta de três módulos . O objetivo da disciplina é aprofundar os conceitos de mecânica, utilizando os princípios básicos da física e as leis de conservação que foram tratados em FEP2195. Serão utilizadas ferramentas matemáticas mais sofisticadas que nos permitirão estudar fenômenos mais complexos, como movimentos oscilatórios, e descrever o movimento de um corpo em um referencial não inercial. Discutiremos as transformações de referencial, no caso clássico e relativístico.

No módulo 1 serão retomados os conceitos já estudados no semestre anterior sobre rotação e passaremos a utilizar além das coordenadas cartesianas as coordenadas polares e esféricas. Vamos utilizar esses conceitos para estudar forças inerciais. Vamos ainda iniciar o estudo do tópico sobre oscilações. Os movimentos oscilatórios são de grande importância tecnológica e científica e cercam o nosso cotidiano de formas muito diversas. Vamos iniciar esse tópico estudando o movimento de um oscilador harmônico simples e introduziremos o amortecimento.

No módulo 2 finalizaremos o tópico sobre o movimento oscilatório estudando oscilações amortecidas e forçadas. Estudaremos a seguir o movimento ondulatório, onde descreveremos o movimento de uma onda em diferentes meios.

No módulo 3 estudaremos a Teoria da Relatividade Restrita, que superou a mecânica de Galileu e Newton. Nessa teoria, fartamente comprovada pelos mais diversos experimentos, quando objetos têm velocidades relativas comparáveis à velocidade da luz (c ˜ 3x108 m/s) as noções usuais de tempo e espaço deixam de ser válidas. No estudo da cinemática relativística veremos que os movimentos relativos afetam tanto os ritmos de pulsação de relógios quanto as dimensões físicas de objetos medidos pelos observadores em movimento relativo. A análise da dinâmica relativística, por outro lado, nos permitirá derivar e compreender a relação entre massa e energia, expressa pela famosa equação E=mc2.


Para cada módulo serão preparadas listas de exercícios, e estão programadas apresentações de vídeos e experiências de demonstração, a critério de cada professor. O ritmo das aulas pode variar entre os professores, mas o conteúdo cobrado de todas as turmas será idêntico. Consulte também as listas de exercícios para se orientar quanto ao conteúdo a ser cobrado nas provas. Algum material de apoio, tal como artigos e textos de livros poderão ser disponibilizados no xerox do grêmio.

 

© Instituto de Física da USP (2009)