Introdução
            Esta disciplina apresentará uma introdução elementar a um importante tema da física, a 
         Mecânica.
                     O uso de ferramentas, utensílios e máquinas na relação entre a sociedade humana e a natureza é, possivelmente, a primeira característica que diferencia o ser humano dos demais seres vivos; a própria fala deve ser posterior às primeiras ferramentas.
                      Desde a caça a grandes animais e a agricultura primitiva até a moderna atividade industrial, toda a forma de trabalho coletivo mantém uma estreita relação com o desenvolvimento das ferramentas e com as formas de organização social.
                       Há centenas de milhares de anos de experiência humana entre os primeiros tacapes ou fundas e os modernos tornos ou espectrômetros de massa. O desenvolvimento da teoria decorre       principalmente da atividade prática produtiva e contribua para ela.
                        A mecânica como atividade prática é pré-histórica. As teorias da mecânica, presentes em todas as civilizações nas técnicas de construção civil, na observação celeste, etc., são também muito anteriores à ciência experimental, que se admite ter surgido na época de Galileo Galilei, há pouco mais 
         de três séculos.
                         Esta ciência moderna surgiu com a mecânica e da mecânica, estabelecendo um modelo de procedimento científico que influenciou praticamente todos os setores do conhecimento. Ocorre até mesmo uma submissão exagerada aos métodos da mecânica, o raciocínio mecanicista.
                         A observação do céu e o estudo das regularidade dos movimentos dos corpos celestes é também uma atividade mais velha que a história, desde cedo assumindo importância mística e religiosa. 
         É certamente a ciência moderna quem funde a mecânica celeste à mecânica terrestre, submetendo céu e terra às mesmas leis gerais.